sexta-feira, dezembro 16, 2005

Goleiro


Somos ainda uma espécie de cooperativa do Pólo Aquático. Ex-jogadores doidos pra recuperar a forma e se divertir puxam o treino de dentro da água. Precisamos de clínicas para formar treinadores e árbitros com urgência.

Uma das maiores carências de treino é para goleiro.

Temos dois malucos pra posição: o Silvio, mesmo parado há muitos anos, a melhor postura de todos dentro dágua, sempre com os ombros para fora e disposto a treinar, e o Emanuel, que tem muito potencial, mas não é chegado a uma rotina de treinos.

Falta para os dois um planejamento adequado. Quem tiver sugestões, seremos gratos.

3 Comments:

Anonymous Argh said...

Que diabo é isso saindo da boca do goleiro?

16 dezembro, 2005  
Anonymous Baba, talvez... said...

O que é eu não sei... Mas que falta pouco para ele bater com a cabeça no travessão, ah falta!!!

16 dezembro, 2005  
Anonymous Romulo Moraes Pedrosa said...

minha gente o mais importante para um treino de goleiro é sem sombra de dúvida a pernada, enquanto o restante do time vai se condicionar no treino coletivo de tiro de curta e longa distância o goleiro vai trabalhar em caminhada, com ou sem peso (pode ser uma camera de borracha cortada ao meio cheia de areia ou cinto de mergulho com peso de chumbo).

A acminhada vem depois do aquecimento que pode ser 500 meros de nado livre ou mais, seguido de 500 metros de perna na prancha de bater perna, alternando perna livre e perna de peito.

Aquecidos vamos a caminhada 500 metros sempre com os ombros fora d'àgua, pernada clássica de pólo (bicicleta invertida).

Após caminhar relaxe 100 metros peito e parta para prenada estática.

Peça ajuda a um jogador ou seu colega goleiro, sentado na borda lhe passando a bola sempre acima do ombro, leve a bola para traz da cabeça e devolva ao companheiro. de 30 segundos a 01 minuto cada para a dupla, dependendo do condicionamento.

Alterne sempre apernada estática podendo ser realizada com "medicine ball", uma bola de basquete ou até mesmo a bola de pólo, dependendo do condicionamento.

Outro treino interessante seria o toque nas traves da barra em cada lateral pelo período de 01 minuto cada goleiro, tomando assim a noção de barra e deslocamento lateral.

Para treinar o 5 metros o aconselhavel é que o goleiro se projete com toda a força de sua pernada para frete o máximo possível após o apito do juiz para tentar diminuira o ângulo do batedor, sempre com os braços abetos como a foto demonstra.

Ao tentar ser surpreendido com uma cobertura incline sempre o corpo para traz com o braço contrário dentro d"água para lhe dar um impúlso extra e com o braço invertido tente realizar a defesa.

Quando realizar uma defesa parcial e a bola se progetar nas sua costas nunca estique o braço por cima d'àgua, você pode empurrar a bola para o gol. Neste caso sempre tente chegar a bola por baixo d'água, sem produzir marola.

Ao repor a bola em jogo afastesse do gol uma distãncia segura para não projetar o bola dentro do mesmo antes do lançamento, num contra-ataque mantenha a bola sempre reta acima da cabeça até que um atacante se posicione ou vire para receber, mantenha sempre contato verbal com sua equipe (grite e chame atenção).

Na defesa o goleiro é quem manda, uma vez que, ele esta de frente para o ataque e deve posicionar a sua defesa de forma a tentar abafar a jogada, orientação dos braços do seu defensor para fechar o ângulo do chute, principalmente no homem a menos é primordial.

O goleiro também marca o boia (central) de forma que ele flutua com o marcador de boia orientando, com braços embaixo d'água, sem alarde ao boia, de forma a deixar um dos lados livres para receber a pingada, esse é o momento de surpreender o boia e roubar a bola, sem falta. Uma jogada complicada, entretanto, quando bem efetuada é perfeita para a equipe.

Estas são algumas dicas de treino e postura de um goleiro de pólo aquático, espero ter ajudado.

Romulo Moraes Pedrosa (boca0

Clube português do Recife.

31 janeiro, 2006  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home